domingo, novembro 29, 2009

O TAPETINHO DA DONA ZILDA






Este tapetinho L I N D O foi feito por uma senhora de quase 90 anos que adora violetas perfumadas.
D. Zilda.
Ela utilizou  várias técnicas diferentes, entre elas o crochê e o fuxico. O trabalho foi feito com sobras de tecidos utilizados na confecção de trajes de praia de uma de suas netas. Não é lindo?
É lindo o tapetinho e é lindo saber que uma senhora de quase 90 anos faz artesanato e se lembra do aroma das violetas perfumadas de sua infância e ainda planta suas sementes. Eu nunca vi a D.Zilda mas me tornei fã dela, quero ser assim quando tiver essa idade.
Nossos caminhos acabaram se cruzando graças à Internet. Um dia publiquei um post sobre Violetas Perfumadas aqui no blog. Desde criança eu não via estas flores mas nunca me esqueci delas pois me traziam boas recordações. Certa vez navegando por blogs europeus me deparei com a florzinha, como minha sobrinha estava morando na europa pedi que ela procurasse as sementes por lá e ela as encontrou. Fiquei tão contente que resolvi mostrar no blog.
Algum tempo depois recebi um e-mail do Sr. Osmar que ao procurar pelas violetas em algum site de busca encontrou meu blog. Como sua mãe faria 90 anos em breve, ele queria presenteá-la com as violetas pois estas traziam boas recordações a ela. Como não as encontrava em lugar algum, resolveu me perguntar sobre as sementes e eu passei o endereço do site da floricultura onde foram compradas e então ele foi atrás das violetas.
Nesse meio tempo minha sobrinha voltou para Portugal, então me lembrei do Sr. Osmar e de sua mãe e encomendei mais alguns saquinhos de sementes. Quando chegaram enviei um para D. Zilda.
Em agradecimento ela me mandou este tapetinho que eu adorei e que estou usando como toalha na mesa de centro da minha sala pois é tão lindo que tenho pena de pisar nele.
Eu acho que uma das coisas mais bacanas da internet é isso, a possibilidade de conhecer pessoas...muitas pessoas, pessoas de longe...de muito longe, de lugares que a gente nem tinha ouvido falar ou até mesmo as que estão por perto mas que se não fosse pela internet provavelmente nunca cruzariam nosso caminho (é o caso da D.Zilda). É incrível como a internet encurta as distâncias e nos possibilita não só conhecer outras culturas como também nos permite interagir em tempo real com pessoas de qualquer canto do planeta, é só saber um pouco de inglês porque o mundo todo consegue se comunicar nessa lingua.
Eu sempre falo que nasci bem antes do computador se tornar popular aqui no Brasil, acho que isso deve ter acontecido em meados dos anos 90 (não o meu nascimento mas a popularidade do computador rsrs), eu acredito que sou de uma geração que presenciou o maior salto tecnológico de comunicação dos útlimos tempos e isso me deixa muito feliz. Feliz por ter presenciado, por ter vivido o antes e o depois e por estar me beneficiando disso, saltamos da máquina de escrever para o computador, do telex para o e-mail. Das notícias que levavam tempo para chegar e que hoje chegam em segundos de toda parte do mundo. Da pesquisa feita somente em bibliotecas e enciclopédias de papel, de segunda à sábado no horário comercial, para a incrível velocidade das pesquisas on line disponíveis 24h por dia...
As fronteiras praticamente não existem no mundo virtual (exceto por alguns ditadores que ainda impedem o livre acesso à rede em seus países).
Na verdade o que eu queria mesmo era mostrar para vocês esse tapetinho que para mim tem um significado muito especial. Obrigada Sr. Osmar, obrigada D.Zilda e obrigada a minha sobrinha Elisa por terem me dado essa linda história para contar. Espero que as sementinhas germinem e que dêem flores muito perfumadas trazendo de volta as boas recordações da vida pois é isso que conta. Agora quando olhar para as violetas perfumadas terei mais uma boa recordação.

12 comentários:

  1. Olá Maria Amélia
    Que linda história!!!
    Bj
    Nilda

    ResponderExcluir
  2. Oi minha amiguinha!
    Nossa, viajei na maionese enquanto lia sua história.
    Primeiro, lembrei que minha cunhada (irmã do meu marido) está em Portugal, na casa de parentes, uhuuuu!!! Vou ligar prá ela e pedir sementinhas :)
    O tapete é a coisa mais fofa, lindo mesmo. Ela é muito criativa, juntou três técnicas duma vez. É admirável essas senhorinhas que fazem artesanato, acho lindo, e também quero ser assim!
    Aí você começou a descrever como a tecnologia foi mudando tudo, e eu lembrei quando comecei a trabalhar num computador (tinha 18 anos) e a tela era toda preta com letrinhas verdes e o cursor piscando,rsrsrs
    Eu usava o word e os programas mais usados eram o basic e o cobol. Nooooossa, tira a teia de aranha!
    Aprendi usar telex também, vixi!!!
    Na minha família com renda beeem curta, só tivemos tv colorida quando estava na faculdade. Meu namorado (hoje marido) me deixava falando sozinha quando começava um programa que ele gostava, pra ir assistir colorido na casa dele (ele nega, mas é verdade, chato!).
    Nós somos do século e do milênio passado, já pensou nisso? Legal, né?
    Dá muita história prá contar!
    Eu era craque na datilografia, não tinha prá ninguém,rsrs.
    Tá! Já chega! Já enchi sua paciência.
    Beijinhos e bom fim de semana.
    Ah, adorei saber do queijo, preciso tentar, obrigada!
    Bye!

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga,
    Fiquei feliz ao saber que talvez sua netinha se chame Giovana. Eu adoro esse nome, acho que minha mãe não poderia ter escolhido melhor!
    Adorei esta história. Em meio a tantas histórias trises envolvendo a internet, é maravilhoso saber que há este outro lado. Eu tenho tido muitas surpresas boas por aqui, fiz amizades especiais, que apesar de não ter a presença física me preenchem e me fazem feliz.
    Estarei afastada do meu pc por uma semana... vou para Salvador para alguns exames médicos, todo ano eu e minhas meninas fazemos uma consulta e alguns exames de rotina. Meu marido é mais relaxado... como a maioria dos homens que eu conheço, rsrsrs. Mas se encontrar uma brechinha no computador de alguém aproveito para ver os cantinhos que tanto gosto.
    Vixe!!! Acabei escrevendo um jornal!!!
    Uma maravilhosa semana para vc.
    Bjs,
    Giovana

    ResponderExcluir
  4. Oie Maria Amélia!
    Adorei o trabalho da D. Zilda e a maneira como seu caminho se cruzou com a dela. Meu maior sonho é conseguir ficar assim também: uma velhinha bem produtiva, com cabecinha boa, fazendo muito artesanato!
    Fico encantada com essa amplitude da internet e do que um blog é capaz de fazer na vida da gente. Conhecer pessoas maravilhosas e que fazem coisas lindas com a capacidade de estimular a gente a tentar fazer também.
    Você é uma desssa pessoas, que tem uma luz toda especial e que me inspira sempre.
    Estou meio sem tempo, mas doida pra mostrar um pano de natal que eu fiz em patchwork... Aguarde que esses dias vou postar e gostaria muito da sua opinião.
    Beijinhos e inté.

    ResponderExcluir
  5. Oi Maria Amélia, linda história, simples e singela. E lindo também o tapetinho. Coisas simples e que não passam desapercebidas aos olhos de pessoas sensíveis como você. Grande beijo. Joana

    ResponderExcluir
  6. Oii Mamélia !!! (viu, reparei :)

    Eu adorei o tapetinho perfumado.E tb a tua sensibilidade, aprecio muito esse detalhe.:)

    E de fato a nossa geração viveu uma "revolução" tão intensa que precisou de um tempo prá cair a ficha.Eu mesma era super retiscente com a tecnologia....ainda bem que cedi aos seus encantos. hehehe

    Uma linda semana prá vc

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  7. Oi Maria Amélia,
    Esses tapetinhos são muito alegres, deixam o ambiente com alto astral.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Maria Amélia
    Que historia linda
    e tem gente que diz
    que amigas (os) vurtuais
    não são verdadeiros.
    O tapete é um mimo.
    Beijos...
    Lúcia.

    ResponderExcluir
  9. Olá Maria Amélia!
    Que graçinha esse tapete,
    Adoro os artesanatos dos idosos, eles sabem muita coisas.
    Estou sempre em busca de algo que os idosos fazem e já encontrei muitos trabalhos lindos.
    Abraços com carinho,
    Marli

    ResponderExcluir
  10. Olá Mamélia!
    muito lindo o tapete da D.Zilda.
    Envelhecer assim vale apena,você tem toda razão a tecnologia é uma coisa fantástica.
    Adorei conhecer seu blog!!!
    venha me visitar tb,vou gostar muito.

    beijos
    Márcia:hervadolce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Adorei seu blog, aproveito para convida-lá a visitar o meu:
    http://mariahelenaartes.blogspot.com/
    bjs
    Lena

    ResponderExcluir
  12. Adorei a ideia! Já há tempos que ando a pensar fazer um tapete deste género.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelos comentários. Venham me visitar sempre!
Um abraço. Mamélia ;)


FEITO NO BRASIL